Quer falar connosco?Clique aqui

Tenha acesso a novidades e informações exclusivas

BLOG

Como fazer uma boa Criatividade com seis ingredientes

20 de Junho de 2017
por sara

A Sucesso em Vendas em parceria com a Faz Acontecer, organizou um showcooking sobre Criatividade – Fora da Caixa. Dentro da Caixa.

Sabe quem foi o palestrante chef convidado?.. Não?!!

Marcos Piangers – cabecilha da Atlântida para a área da inovação, autor do best seller "O papai é pop", participante em Ted’x , jornalista da Globo e, melhor que isso, ele tem vídeos que ultrapassam as 100 Milhões de visualizações no facebook!

Num mundo cada vez mais robotizado, com máquinas por todo o lado, ainda há uma coisa que os robots não conseguem fazer! Ter ideias. Sim, a Criatividade é a força que só nós temos para reinventar o futuro. Sempre foi assim, sempre será. É nisso que o nosso amigo Marcos acredita e foi o caminho para essa Criatividade que ele nos veio desvendar. Agarre-se, o futuro vem aí.

1. Musa

Não, não tem nada a ver com o Camões. Escusa de ir procurar uma pala. Encontrar a nossa musa é encontrar o que faz disparar o nosso gatilho criativo, aquela coisinha que nos inspira a criar. A musa já está dentro de nós, pode ser um lugar, uma pessoa, uma viagem, um livro, uma palestra… pode estar num daquele três momentos (C)have em que a nossa imaginação começa a divagar… Também conhecidos como: Carro, Cama e Chuveiro. Basicamente, tudo pode ser a sua musa, depende de si, só tem de descobrir que combustível usa para acender a faísca criativa. E a seguir chamar-lhe musa.

2. Ambiente

Há que respeitar e promover o “cenário” onde a criatividade tem mais condições de florescer. Por isso, pegue nos seus gatilhos criativos e leve-os consigo para a sua empresa, vai ver que vai disparar melhores ideias. Por que razão as empresas que mais criam (ex: Facebook, Google) têm salas de diversão para os seus colaboradores? Acha que eles andam a brincar aos negócios? Pois não. O pior lugar para ser criativo é no escritório, sob pressão. Colocar-se em frente ao computador e exigir ao cérebro ter uma ideia brilhante é pior que estar a aprender russo. Relaxe, viva, experiencie e vá estando atento, a criatividade aparece quando menos espera. E aparece melhor e mais rápido se o ambiente que o rodeia for fértil. Quando as ideias começarem a fervilhar, não se esqueça de as anotar. Se não se lembrar delas, elas nunca poderão ver a luz. Imagine uma ideia a viver para sempre na escuridão, não é bonito, pois não?

3. Comédia

O bom humor é ótimo para nos tornarmos criativos. Já viu alguém a ter uma boa ideia, triste e sisudo? Muitas das nossas ideias vêm de uma boa piada. A gargalhada, para além de fazer libertar umas endorfinas também liberta o seu lado mais criativo. Por isso, torne o trabalho divertido. Já dizia o outro senhor: “Escolhe um trabalho que gostes, e não terás de trabalhar um único dia da tua vida”. Há alguma coisa melhor que uma boa gargalhada? Uma boa risada pode melhorar o ambiente, a capacidade de interagir com os colegas e assim as pessoas tornam-se mais confiantes para dar mais e melhores ideias. Vá, um, dois, três. Hahahahahaha! Foi bom, não foi?

4. Referências

Sabia que as equipas mais criativas têm pessoas com diferentes etnias, diferentes backgrounds e diferentes preferências sexuais? É verdade. Inspire-se, procure estímulos no que já existe, vá atrás de informação e crie uma versão melhorada de si próprio. Veja o que os outros fizeram e procure melhorar. Não é copiar, é pegar nas referências, misturar com a sua subjetividade e com a sua visão e elevar o nível, descobrir soluções melhores. Alguns caminhos já estão traçados, vá até onde parecer bem e depois crie uma outra estrada que o leve ao seu destino.

5. Ousadia

Quantas vezes é que já ouviu alguém dizer, ao surgir um produto novo, “Ah! Já me tinha lembrado disso”? Pois é. Às vezes até somos nós próprios a dizê-lo. Porquê? Porque nos falta a ousadia de avançar com as nossas ideias, de executar, de fazer, de experimentar. Pôr em prática as nossas ideias é fundamental para percebermos se elas passam no difícil teste da realidade. Vamos lá, coragem. Mostre o que faz. O que conta, no final, é o que faz, não o que tinha intenção de fazer.

6. Startups

As startups são empresas jovens e criativas que criam e implementam ideias rapidamente. São eles que estão a desenhar o futuro, são eles que estão a usar a criatividade na solução de problemas. Os mandamentos deste tipo de empresas são:

  • Sentido de urgência: errar rápido, melhorar rápido, errar melhor. Crescer rápido ou morrer rápido. No caso de falhar, tentar novamente.
  • Desafie o Status Quo: Veja as oportunidades que os outros deixaram passar. Mude as regras, crie oportunidades, pense criativo, mude a realidade e faça o futuro acontecer.
  • Mudar a hierarquia: contrate os melhores e viva para melhorar as suas vidas.

Abraço e “solte” a criatividade que há em si,

Pedro Ruivo

0 comentários